sábado, 21 de agosto de 2010

eu e minhas teorias parte dois:

Talvez eu esteja com baixa liberação de ocitocina ou endorfina,mas não posso deixar de escrever isso:seja por vivência do que irei escrever,seja por analise fria e calculista de uma situação chego a duas conclusões:

>>No amor,sua vida tem que ser caótica ,se não o outro não se ve com serventia para ajudado lo,e aew o relacionamento cai no marasmo.


>>A carencia humana é um atraso para a evolução


não estou revoltada,nem algo do tipo,so resolvi coloca em algum lugar lembravel minhas teorias sobre o comportamento humano e suas inter relações...so reflita vc tb friamente sem romantismos e veja como a vida sem certos tons é,e veja que é de carencia e problemas é feita relações entre as pessoas,mas não falo do todo é claro que vemos graça nessas coisas,mas o embrião mor são conflitos.

como diria o poeta:viver tem dessas coisas.

4 comentários:

L-nise disse...

Não vejo a carência humana como um atraso para a evolução. Digo... nem sempre.

Se não se sabe lidar com ela pode atrasar a vida inteira. E se deixar ela te afetar mesmo aí a vida pára de vez! Kiaaaakiakiakiakiakia O lance é ter cuidado (e satisfazer ela de quando em vez, por que não?).

Evolução no sentido do senso comum, claro.

(Bióloga o/ cof*cof*cof ^^.)

6son! disse...

evolução no sentido humano nise.

Páua disse...

Carência é uma bosta, é insegurança.
Eu fiquei carente quando fazia de uma pessoa minha razão para viver todos os dias, e isso não existe, uma pessoa não pode te fazer feliz, você pode ser feliz e ficar ainda mais feliz ao lado dela. Tem que ter vida própria para poder viver a dois.

Beijo, 6.

6son! disse...

mas sempre bom quando percebemos o que fazemos,te abraço Páua!